Weboscope mede o tráfego, a audiência e a eficiência Estatísticas gratuitas Por um Prato de Comida - UOL Blog
Meu Perfil
BRASIL, Homem, Cético Priápico Satírico Marco Antonio Araujo



Histórico
 Ver mensagens anteriores



Categorias
Todas as mensagens
 Poemia
 Cronos
 Provérbios & Imprevistos
 Eu, Tu, Elas
 Hebdomadários


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Guindaste (Carolina Costa)
 Marcelo Coelho
 José Dirceu
 Máfia Mambembe (Maíra Dvorek)
 Seja Bem-Vinho (Cris Couto)
 Pensar Enlouquece (Alexandre Inagaki)
 Ponto de Fuga (Clayton Melo)
 Fernando Vives
 Maurício Savarese
 Barão da Itararé


 
 
Por um Prato de Comida

Hebdomadários



 
 

.

FRIO NA ESPINHA

Texto inglês investiga a dor e os horrores da pedofilia, com interpretações marcantes e encenação rigorosa

 

Não há como permanecer frio diante da experiência que é assistir a Anatomia Frozen. O espetáculo equivale a um mergulho profundo nas águas mais gélidas da alma humana, onde se cristalizam a vingança, a crueldade e a razão. Uma psiquiatra, um serial killer e a mãe de uma menina estuprada e morta se encontram para trocar discursos secos e diálogos cortantes. Em comum, vidas em que não há mais lugar para a inocência ou o perdão.

Em Anatomia Frozen, o texto da inglesa Bryony Lavery corria o risco de se perder em um lânguido drama burguês. A tradução de Rachel Ripani se mostrou atenta a isso. E a encenação cerebral de Márcio Aurélio não fez concessões ao retratar o iceberg que emerge dos personagens, equilibrando a frieza e a compaixão que cada um deles desperta e merece. As marcações mínimas, a iluminação pálida, o cenário quase inexistente, o figurino insólito e a trilha sonora sibilante se condensam em um balé áspero, mas sutil, que fustiga e congela o espectador. É um teatro para poucos, em que as risadas nervosas de uns se confundem com a respiração suspensa de outros, num estranhamento que causa um incômodo proposital, medido e doloroso.

Essa impossibilidade de redenção só prevalece pela entrega contida, técnica e eficiente dos atores. É a mesma dupla do consagrado Agreste (ainda em cartaz), também dirigida por Marcio Aurélio – e talvez não por acaso uma peça que se encerra em chamas.

Joca Andreazza constrói com maturidade um psicopata sem nenhum glamour, valorizando ao extremo o que lhe restaria de humano. Já Paulo Marcello atinge um nível de interpretação raro, preciso, com momentos do mais impoluto arrebatamento. Inesquecível.

Anatomia Frozen é o que se costuma chamar de uma pequena obra-prima. Mais uma na carreira de Márcio Aurélio, um diretor apolíneo, perfeccionista e que sempre optou por um teatro de experimento, corajoso e, portanto, sujeito a erros. Nessa sua última obra, se sobressaem os acertos, numa generosa demonstração de talento.

 

A peça fica em cartaz até 28 de agosto, às quintas e sextas, no Teatro Imprensa (São Paulo).
Integra o surpreendente Projeto Vitrine Cultural, idealizado por Cíntia Abravanel
e
que já nos ofereceu Comunicação a uma Academia, de Franz Kafka,
com a vigorosa interpretação, impressionante, de Juliana Galdino.

ESTE TEXTO FOI PUBLICADO, COM CORTES, NA EDIÇÃO DESTA SEMANA DA REVISTA CARTA CAPITAL.



Escrito por marcântonio às 13h20
[ ] [ envie esta mensagem ]



 
 

.

                                                      Uma Aventura na Martinica


Dos Malefícios do Antitabagismo

 

A lei antifumo a ser implementada no estado de São Paulo combate um vício terrível, mas dissemina uma doença ainda mais grave, a do autoritarismo. E precisa ser combatida. Assim como a lei seca, já desmoralizada pelos seus excessos, a campanha segregacionista contra os fumantes serve para tornar nossa sociedade mais conservadora, careta e depressiva.

 

A diferença é que a guerra contra o tabaco terá fiscais mais eficientes que o poder público (e suas blitze tão espetaculares quanto efêmeras). O não-fumante poderá agora exercer sua notória intolerância sob o respaldo de normas higienistas que desconsideram conquistas seculares da democracia e seu direito das minorias.

 

A questão é muito simples. O cigarro é uma substância legal, e seu usuário não pode ser submetido a constrangimentos ou tratamento discriminatório, não pode ser jogado numa calçada, ao relento, exposto a uma condição humilhante. Nenhuma regra pode exterminar o direito do convívio social a qualquer que seja o grupo, a origem ou a preferência.

 

Não se vê mais viciados que se atrevam a acender cigarros em hospitais, filas de banco, supermercados ou elevadores lotados. Nesse ponto, houve uma ação civilizatória, justa e irreversível, que retirou os fumantes dos devidos lugares. Afinal, são ambientes públicos em que não se escolhe estar. Nesses locais poderia ser permitido até que dependentes químicos de nicotina fossem açoitados ou empalados. Ninguém reclamaria.

 

Só que essa lógica não se aplica a um bar, um restaurante, uma casa noturna. Vamos a esses lugares, e os escolhemos entre milhares de opções, à procura de diversão, convívio, relaxamento. Muitos restaurantes e pizzarias optaram por proibir o uso de cigarros em suas dependências e se deram muito bem. Mas por que um empresário não pode pagar seus impostos e abrir um pub ou uma choperia em que o fumo seja tolerado? Entra quem quer. Um não-fumante simplesmente não é obrigado a entrar em uma boate em que o cigarro seja aceito. Ele que freqüente outro cabaré.

 

As estatísticas mais alarmistas dizem que apenas 25% da população é fumante. Por que essa maioria arrebatadora de 75% até hoje não conseguiu expulsar o fumo e a bebida de ambientes festivos e de descontração? Porque Baco é um deus mais conhecido que Apolo, embora menos poderoso. Mesmo as pessoas completamente saudáveis gostam de freqüentar ambientes criados por aqueles que cantam, dançam, brindam e aspiram à raça humana. Evoé.

 

Mas, na falta de um inimigo comum, já que comunistas e fascistas encontram-se soterrados pela história, nada melhor que oferecer em holocausto os rebeldes subversivos que insistem em dar baforadas alegres e suicidas. Depois que forem extirpados, que venham os obesos, os poetas e os devassos.

 

As autoridades são muito cínicas quando alegam ser esta uma questão inadiável de saúde pública. Não é razoável ignorar que sejam alarmantemente nocivos a fumaça e os gases cancerígenos emitidos pelos milhões de veículos que circulam em nossas ruas. Estes não mereciam uma ação mais urgente dos nossos governantes? Como automóveis não são seres humanos, fica mais difícil combatê-los. Só pode ser isso.

 

 

artigo publicado em http://colunistas.ig.com.br/mauriciostycer/2009/05/26/%e2%80%9clei-antifumo-dissemina-a-doenca-do-autoritarismo%e2%80%9d/



Escrito por marcântonio às 16h05
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Campanha

 

Aos amigos, as manchetes. Aos inimigos, os editoriais.

Ou o contrário. Tanto faz.

 



Escrito por marcântonio às 11h09
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Preço

 

O ser humano está destruindo o planeta.

Mas deve haver outra forma de eliminarmos os ecologistas!

 



Escrito por marcântonio às 11h47
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Estratégia

 

A guerra é a invenção mais estúpida do homem.

Ele merece morrer por isso.

 



Escrito por marcântonio às 13h32
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Convenhamos

 

Ao ver a comoção da Fabiana Murer hoje em Pequim, fiquei pensando:

“Depois elas dizem que vara é tudo igual...”



Escrito por marcântonio às 17h26
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Dantesco

 

A impunidade ainda vai se tornar um direito constitucional neste país.

 



Escrito por marcântonio às 09h23
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Habeas

 

A liberdade de imprensa só é usada por quem deveria estar preso.

 



Escrito por marcântonio às 14h28
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Lei seca

 

Dirigir depois de beber não pode.

Mas dirigir o país pode?



Escrito por marcântonio às 14h32
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                                       Hossein Mosaferi

 

Prêt-à-Porter

 

Algumas mulheres se julgam elegantes, mas estão apenas bem vestidas.

 



Escrito por marcântonio às 10h13
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                                    Rembrandt (Lição de Anatomia)

 

Triplamente Qualificado

 

A mídia expõe a barbárie, promove linchamentos
e depois oculta os cadáveres dos inocentes.

 



Escrito por marcântonio às 08h18
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Páscoa

 

Jesus Cristo ressuscitou no terceiro dia. E sumiu na vida.



Escrito por marcântonio às 00h11
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Ditadura

 

Esse negócio de até o Judas ser malhado é um exagero!

 



Escrito por marcântonio às 03h55
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                         Salvador Dalí

 

Ímpios

 

A Páscoa é uma espécie de Natal que ninguém comemora.

 



Escrito por marcântonio às 16h03
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                                            Augusto Malta

 

Evolução

 

Há dez anos, nem dava para comparar os carnavais paulista e carioca.

Hoje em dia dá: o do Rio é bom e o de São Paulo é uma merda.

 



Escrito por marcântonio às 13h33
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Divino

 

Os deuses do futebol abalam meu ateísmo.

 



Escrito por marcântonio às 10h26
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

 

Dia de Branco

 

Transformar a consciência negra num feriado até parece provocação.

 



Escrito por marcântonio às 12h36
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                                                                                    João Laet



Requinte

 

Não é que o modelo de desenvolvimento brasileiro seja cruel.

É que o modelo de crueldade brasileiro se desenvolve.

 



Escrito por marcântonio às 22h57
[ ] [ envie esta mensagem ]



.

                                                                              Evandro Teixeira

 

Urbanismo

 

Metrópoles são cidades em estado de sítio.

 



Escrito por marcântonio às 03h00
[ ] [ envie esta mensagem ]



Aposta

                               Rogério Reis

Aposta

Quem não tem nada a ganhar põe tudo a perder.



Escrito por marcântonio às 01h36
[ ] [ envie esta mensagem ]



                                            Alexandre Órion

Supremo

Quanto mais condenamos uma pessoa, menos provas são necessárias.



Escrito por marcântonio às 07h21
[ ] [ envie esta mensagem ]



 

Livre Concorrência

Sou a favor da privatização do empresariado brasileiro.



Escrito por marcântonio às 04h39
[ ] [ envie esta mensagem ]



Volatilidade

A Bolsa de Valores de Chicago negocia a cada segundo o equivalente a quatro vezes o total de búfalos que existem no planeta. Dá vontade de comprar tudo e mandar entregar.



Escrito por marcântonio às 13h49
[ ] [ envie esta mensagem ]



Aprimoramento

O Brasil privatizou até a corrupção estatal.



Escrito por marcântonio às 10h44
[ ] [ envie esta mensagem ]



Apupo

Um presidente que não admite vaias não merece aplausos.

 



Escrito por marcântonio às 11h34
[ ] [ envie esta mensagem ]



...

Solidariedade

Foi por medo de avião que eu segurei pela primeira vez na sua mão...

(Belchior)



Escrito por marcântonio às 00h29
[ ] [ envie esta mensagem ]



Nota de Esclarecimento

Acompanhar o mundo pelos jornais é hábito de gente 
que, a rigor, não tem muita informação.



Escrito por marcântonio às 02h35
[ ] [ envie esta mensagem ]



Vilania

Super-heróis deprimidos e com crise de identidade? O mundo está perdido.

 



Escrito por marcântonio às 09h37
[ ] [ envie esta mensagem ]



Patriotada

Não pergunte o que seu país pode fazer por você.

Pergunte o que foi que você fez para merecer um país desses.



Escrito por marcântonio às 00h45
[ ] [ envie esta mensagem ]



Feito

Uma frase de efeito sempre tem defeito quando é feita para enfeite.



Escrito por marcântonio às 12h06
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]